s
Atenção
Este texto pode conter spoilers.
Se você ainda não viu o filme,
clique aqui e assista THE GAPVOID agora.

Construindo Miniaturas

A nave do nosso herói, Black, foi o primeiro elemento construído para o filme. Mesmo antes do roteiro.

Sempre gostei de montar aviões em miniatura (plastimodelismo). Porém, um dia resolvi tentar montar um tanque de guerra.
Logo quando abri a caixa e vi o modelo desmontado fiquei pensando se era possível criar outra coisa com aquelas peças. Daquela vez acabei construindo o tanque mesmo, mas fiquei com essa ideia na cabeça.

Depois de um tempo resolvi testar isso e comprei dois modelos pra ver o que dava: um tanque de guerra e um caça F16. Eram os mais baratos da loja.

Foquei no modelo do tanque. Joguei o manual fora e tentei ver o que era possível fazer com aquilo.
Experimentei várias combinações entre as peças. Umas funcionavam melhor, outras não davam certo, até que uma combinação me chamou atenção.

Peças do tanque de guerra colocadas em uma disposição diferente da sua concepção original.


Era isso!
A base da nave estava formada. Agora era uma questão de acrescentar detalhes. Vários detalhes saíram do próprio kit do tanque e outros tantos do F16.

Por fim, uma pintura detalhada e voilá!

Pintura feita com pincel e paciência.


A partir deste modelo eu comecei a ter ideias de experimentar filmar em diferentes ângulos pra ver o que dava. Tinha ficado muito legal pra não experimentar isso.

Primeiro teste de filmagem com a miniatura.


Apesar da tosquice das primeiras investidas, já dava pra ver que era uma solução com potencial. Então passei a ter coragem para pensar em uma história e a coisa decolou.

Depois, durante o processo de criação, me dei conta de que eu precisava de um vilão. O restante das peças do F16 serviu de base, mas como já tinha usado quase tudo na primeira nave, precisei recorrer a outras fontes: palitos de pirulito, peças de computador e diversas outras coisas aleatórias que iriam pro lixo, mas tinham um formato interessante viraram a nave do vilão. Ou melhor dizendo, as duas naves inimigas.

Armada pronta pra voar, agora só faltava fazer o resto do filme. :D


Filmando miniaturas com os recursos disponíveis.


Só depois de um bom tempo fui descobrir que essa técnica de misturar partes de diferentes kits pra fazer algo novo, tem um nome: Kitbashing. Pode procurar esse termo no Google. Você vai ver muita coisa legal.

INÍCIO